Marks & Spencer melhora as vendas em 2,3% graças à alimentação

10 JULHO 2014
A cadeia britânica Marks & Spencer melhorou em 2,3% as duas vendas durante o primeiro trimestre do seu exercício fiscal graças ao forte aumento da faturação do negócio alimentar, que compensou a queda global do volume de negócios.
 
As vendas de alimentos aumentaram, em termos homólogos, 4,2%. Em valores comparáveis, o crescimento foi de 1,7%. Evolução que permitiu compensar a queda na venda de mercadoria geral, incluindo as vendas de roupa e artigos para a casa, que caíram 0,8% em valores absolutos e 1,5% numa base comparável.

Trata-se do 12.º trimestre consecutivo que a Marks & Spencer vê cair as suas vendas à margem do negócio alimentar, o que é justificado pela retalhista britânica pela adaptação da nova loja online. As vendas do negócio de comércio eletrónico caíram 8,1%. Além disso, a cadeia nota que, não obstante a ligeira melhoria na confiança dos consumidores, as condições do mercado continuam difíceis.