NOTÍCIAS MAIS LIDAS
EDIÇÃO ONLINE
Grande Consumo N.º 43-2017
Grande Consumo - Imprensa Online de Negócios

Apenas uma em cada 100 pessoas que visitam uma loja Apple faz compras

29 JULHO 2014
Apenas uma em cada 100 pessoas que visitam uma loja Apple compra algo”. A revelação foi feita por Ron Johnson, antigo diretor de retalho da Apple, durante uma entrevista em Stanford citada pela Cnet.

Uma baixa percentagem que não preocupa a multinacional norte-americana, segundo o mesmo responsável, já que as lojas Apple são lugares “para estar” mais do que para comprar. O antigo gestor do negócio de retalho da tecnológica explicou que o grande objetivo das lojas não são as receitas mas proporcionar aos clientes e potenciais clientes uma experiência pessoal da marca verdadeiramente marcante.

A receita destas lojas é, de acordo com Ron Johnson, “alta tecnologia e alta interatividade”. O antigo diretor notou até que, apesar dos centros comerciais serem lugares ruidosos e confusos, as Apple Stores são precisamente o oposto, não obstante serem as lojas mais concorridas dos centros comerciais.

Na Europa, o design das lojas Apple vai também passar a ser uma marca registada, tal como acontece nos Estados Unidos da América, após a autorização recente do Tribunal de Justiça da União Europeia.

A sentença do tribunal europeu vem, assim, revogar a decisão do gabinete alemão de patentes e marcas, que alegava que o consumidor não perceciona a representação de espaços destinados à venda de produtos de uma empresa como uma indicação da origem dos artigos. A Apple recorreu da decisão e o caso acabou no Tribunal do Luxemburgo.

Com a cortesia da Revismarket.