Venderam-se menos tablets no 1.º trimestre

30 JULHO 2014
O primeiro trimestre de 2014 foi positivo para a venda de PC’s portáteis, graças a um novo ciclo de renovação dos equipamentos proporcionado com o fim do suporte ao Windows XP, mas o mesmo não se pode dizer quanto aos tablets, avança a NPD DisplaySearch.

Trata-se de uma inversão inédita na evolução destes produtos e que leva a consultora a rever em baixa as suas perspetivas de vendas para este ano, situando-as nos 285 milhões de unidades. Muitas marcas ressentiram-se do atraso no lançamento de novos modelos. O ciclo de substituição está a alargar-se um ou dois anos, dada a ausência de propostas, por parte das marcas, de novas funcionalidades que motivem a compra. A NPD DisplaySearch aponta, ainda, como fator decisivo nesta queda das vendas a menor procura de tablets
de sete polegadas nos mercados emergentes e na China.

No último ano, smartphones e tablets começaram a canibalizar-se. Os smartphones de 5,5 polegadas ou mais estão a “roubar” mercado aos tablets, o que leva os analistas a anteciparem que os tablets com melhor desempenho serão os de dimensão superior, com as 11 polegadas ou mais a representarem mais de 10% do mercado em 2018.

Com a cortesia da Revismarket.