Faturação da Apple cresce 6% com a venda de 35 milhões de iPhones

1 AGOSTO 2014
As vendas trimestrais da Apple aumentaram 6%, após a venda de 35,2 milhões de iPhones. A faturação da empresa, cuja maior parte do volume de negócios é gerado pelos seus smartphones, cresceu para os 37.400 milhões de euros, no seu terceiro trimestre fiscal, encerrado em junho, ficando, mesmo assim, abaixo das estimativas dos analistas, que esperavam vendas superiores a 38 mil milhões

de euros. Os lucros líquidos totalizaram 7.700 milhões de dólares, acima dos 6.900 milhões de dólares do mesmo período de 2013. A margem bruta foi de 39,4%, acima dos 36,9% do período homólogo, graças à diminuição dos custos e às fortes vendas de Macs.

A Apple, que gerou 59% das suas vendas no trimestre fora do mercado norte-americano, vendeu 13,3 milhões de iPads, um pouco menos que as projeções dos analistas que antecipavam 14 milhões, e 35,2 milhões de iPhones.

No final do ano, a multinacional norte-americana irá lançar o novo iPhone 6, fazendo uma incursão pelo crescente segmento dos phablets com este modelo de 5,5 polegadas, e o seu relógio inteligente iWatch. Os últimos dados apontam dezembro como a data de lançamento para estas novidades e em setembro apenas o iPhone 6 de 4,7 polegadas.

A produção do novo iPhone já terá arrancado mas apenas de um dos modelos. Fontes próximas do processo indicam que a versão de 5,5 polegadas começará a ser produzida apenas em setembro. Segundo o portal GforGames, a estratégia será apresentar este modelo juntamente com os novos iPad mini e iPad Air 2.

Com a cortesia da Revismarket.