Putin adverte UE que dificilmente venderão na Rússia

1 SETEMBRO 2014
Vladímir Putin advertiu a União Europeia que será difícil aos produtores europeus voltar ao mercado russo, uma vez que este será ocupado por empresas asiáticas e latino-americanas.

Agora trabalhamos com outros produtores estrangeiros. São países da América Latina: Brasil, Argentina, Chile. E também com os nossos parceiros asiáticos, produtores chineses e de outros países”, disse o presidente russo em declarações à televisão pública local. “O perigo para os nossos fornecedores tradicionais é que quando uma empresa se estabelece num mercado, neste caso o russo, vai ser muito difícil, senão impossível, conseguir a afastá-la”.

Na opinião de Vladímir Putin, as empresas europeias têm o entendimento que será muito difícil tornarem a vender na Rússia, pelo que “estão muito dececionadas com os seus governos” face à política de sanções a Moscovo. Recorde-se que a Rússia proibiu as importações de alimentos, frutas e verduras ocidentais numa resposta às sanções decretadas por vários governos pelo seu papel no conflito com a Ucrânia.

Nos supermercados de Moscovo já escasseiam os produtos hortofrutícolas europeus e lácteos. Os analistas consideram que este bloqueio russo irá provocar um aumento dos preços.